Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ninita's

Quem sou eu? Simples, sou uma pessoa normal, que vive numa pequena cidade normal. Sou brincalhona, divertida, trabalhadora e muito simples. Na pratica, sou igual a todas as outras pessoas deste mundo. Bem Vindos a este "meu mundo virtual".

Quem sou eu? Simples, sou uma pessoa normal, que vive numa pequena cidade normal. Sou brincalhona, divertida, trabalhadora e muito simples. Na pratica, sou igual a todas as outras pessoas deste mundo. Bem Vindos a este "meu mundo virtual".

Ninita's

29
Mai18

Ao ponto a que chegou a nossa sociedade


Ninita

Hoje vi esta imagem e tive de a partilhar.

 

Infelizmente a nossa sociedade está a chegar a um ponto em que todos olhamos para o lado e em que somos completamente controlados pela tecnologia.

Resultado de imagem para imagem crianças e tecnologia

Mal as crianças nascem, lá as colocamos nós em frente a um pc a ver musicas do Panda e dos Caricas. Mais tarde, querem ver bonecos na tablet as horas das refeições, senão não param quietas.

Depois vem o chegarem a casa da escola e enfiarem-se nos tablets ou nos telemóveis. E se não há internet, caiu o cabo e a trindade, pois parece que morrem.

No entanto, há crianças em várias pontos do mundo, a morrer de fome. Que não sabem o que é um telemovel, que não sabem o que é chegarem a casa e terem 1 prato de sopa para comer.

Quando era criança, não havia telemoveis, tables, nem panda, nem caricas.

Brincava na rua até ficar escuro e esse era o meu relogio. Se começava a escurecer, era hora de ir para casa. Se não ouvia a minha mãe a chamar-me aos berros. E lá ia eu, nem que a brincadeira tivesse a meio. Ia e mais nada. Esmurrei os joelhos, ate ficarem cheios de feridas e ter cicatrizes até hoje. Corri, cai, levantei-me e fui feliz.

Chegava a casa e podia dar-me por contente se tivesse 1 prato de sopa para comer. Talvez por isso, dou tanto valor á comida que se põe na mesa. Talvez por isso, não goste de ver comida a ir para o lixo. Porque sei o que é não a ter. Não passei fome, mas passamos muitas dificuldades e talvez por isso, dou sempre valor ao que tenho.
Se tenho carro, casa para viver, comida para por na mesa, é porque me esforcei para que a minha familia não tivesse de passar pelo mesmo.

Mas ao mesmo tempo, errei e muito. Sim, tambem achava piada a minha L* ver os Caricas e o Panda e o resto todo. Cometi os mesmos erros que critico. E sim, tento mudar as coisas. Critico os outros, mas critico-me mais a mim, por nao ter notado o que estava a fazer.

Agora, vamos mudando as coisas. Ao fim de semana, plantamos flores, tratamos do jardim, andamos na rua.
Um passo de cada vez, vamos tentando melhorar tudo o que achamos errado.

 

A ver vamos...

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Quem me visitou

contador grátis

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D