Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ninita's

Quem sou eu? Simples, sou uma pessoa normal, que vive numa pequena cidade normal. Sou brincalhona, divertida, trabalhadora e muito simples. Na pratica, sou igual a todas as outras pessoas deste mundo. Bem Vindos a este "meu mundo virtual".

Ninita's

Quem sou eu? Simples, sou uma pessoa normal, que vive numa pequena cidade normal. Sou brincalhona, divertida, trabalhadora e muito simples. Na pratica, sou igual a todas as outras pessoas deste mundo. Bem Vindos a este "meu mundo virtual".

26.10.21

Conversas estupidas de supermercado

Ninita

 

Ontem, depois de sair, extremamente cansada do trabalho, fui ao supermercado, comprar umas coisitas que faltavam, antes de ir para casa.

 

Estava na caixa, a arrumar as compras e ouço literalmente esta conversa atras de mim (falada aos berros, claro esta) :

"- Ai e tal, então não fui ao estabelecimento e recusaram atender-me porque não tinha a mascara. Onde é que isto ja se viu?? Em primeiro lugar, aquilo é pequeno e a mim, ninguem me obriga a andar de mascara. Voces, funcionarios têm de andar e ai de voces que a tirem. Agora eu??? A mim ninguem me obriga. Aqui tenho de ter porque isto é grande mas fora disso, voces é que têm de usar. O juiz já me deu a lei e ninguem me obriga. E ainda me meteram fora da loja, porque reclamei por me quererem obrigar a usar a mascara."

 

Juro, que fiquei para morrer e quase me virei para a senhora para lhe responder torto, mas não tinha nada a ver com isso.

 

Basicamente, uma prima dona, da santa parvalheira, que não faz nenhum nem nunca fez (sempre foi sustentada e não sabe sequer o que é trabalhar), a falar de uma mercearia local, de um senhor com os seus 85 anos e que o filho, para proteger o pai, pede a todos os clientes que usem mascara. Mas será que custa muito, enfiarem a puta da mascara no focinho??? Desculpem, mas acho errado, injusto.

Eu uso no trabalho e tenho tido a sorte, de toda a gente que aqui entra, tem respeito por nós e pensa em nos proteger, da mesma forma que os protegemos a eles. Por sermos os empregados, não temos de ser o bombo da festa de toda a gente. Quer dizer, nos somos obrigados a proteger o cliente. E o cliente? Não deveria ser obrigado a proteger-me tambem???

 

Sei que a lei o diz, mas sinceramente, acho injusto. E pior, acho inadmissivel que certas pessoas se achem a ultima bolacha do pacote e achem que toda a gente tem de lhe fazer a venia.

Se essa senhora aqui vier, ela entra sem mascara, está no seu direito. Mas vou mandar-la estar longe, a 2m de mim e não lhe vou aceitar que me toque, nem que toque na secretaria, nem em lado nenhum. Estou no direito de me proteger e proteger os meus.

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Blog Portugal

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub