Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ninita's

Quem sou eu? Simples, sou uma pessoa normal, que vive numa pequena cidade normal. Sou brincalhona, divertida, trabalhadora e muito simples. Na pratica, sou igual a todas as outras pessoas deste mundo. Bem Vindos a este "meu mundo virtual".

Ninita's

Quem sou eu? Simples, sou uma pessoa normal, que vive numa pequena cidade normal. Sou brincalhona, divertida, trabalhadora e muito simples. Na pratica, sou igual a todas as outras pessoas deste mundo. Bem Vindos a este "meu mundo virtual".

20.11.18

Nao me apetece nada de nada.

Ninita

Mas é que não me apetece mesmo. Nem escrever, nem estar aqui, plantada, a olhar para este sacana deste pc, que de vez enquando lhe dá a paradinha e teima que não avança, por mais que eu lhe faça carinhos, miminhos e nem quando o ameaço, que abro a janela e o lanço do 1.º andar a abaixo.

So queria dormir. Mesmo dormir. Dormir sem ter hora para acordar. Sem ter de por o despertador, sem ter de estar a pensar qual vai ser a próxima tarefa, a próxima correria.

Sem ter de pensar se há sacos de ginástica para preparar, lanches, almoços, jantares.

Basicamente não pensar em nada.

Acho que é desta que o cansaço me vence.

Ou será que sou eu que o vou vencer a ele?

Resultado de imagem para cansaço e descanso

 

18.10.18

E quando estamos fartas de ser mães??

Ninita

Antes de me começarem a atirar pedras, calhaus e tudo o que vos aparece a frente, vou explicar o meu ponto de vista.

Todos nós, homens e mulheres, quando passamos a ser pais e mães, vivemos quase em exclusivo para os filhos. Todos nós dizemos : temos de poupar porque A* precisa de roupa. Temos de comprar X, porque faz bem a B.

basicamente passamos a viver em prol dos filhos, do seu bem estar.

A preocupação do dia a dia, na grande parte das vezes é : será que tem o casaco vestido? Será que almoçou bem? Será que se portou bem?

Então e nós?

Quando é que deixamos de estar completamente dependentes dos filhos e das suas atividades?

Por exemplo, a L* tem natação e para isso, eu tenho de sair a horas certas, para a levar lá. Ora, eu poderia sair a horas e ir para o ginásio. Certo? Errado ! Porque depois é ir para casa, fazer jantar, tomar banho, preparar para dormir.

E quando os pirralhos, insolentes, nos respondem que estão fartos de nós, fartos das regras, de mandarmos, de fazermos e afins?

E a minha pergunta é : Será que as mães e pais deste mundo, não têm direito a também estar fartos?

Fartos das birras, fartos de mandar para a cama, de mandar comer, de mandar tomar banho, de mandar fazer os TPC.

Será que não há nenhum botão, que possamos carregar e nem que seja por um só dia, fazerem as coisas em modo completamente automático, sem os pais parecerem um disco riscado??

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Quem me visitou

contador grátis

Blog Portugal

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D