Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ninita's

Quem sou eu? Simples, sou uma pessoa normal, que vive numa pequena cidade normal. Sou brincalhona, divertida, trabalhadora e muito simples. Na pratica, sou igual a todas as outras pessoas deste mundo. Bem Vindos a este "meu mundo virtual".

Ninita's

Quem sou eu? Simples, sou uma pessoa normal, que vive numa pequena cidade normal. Sou brincalhona, divertida, trabalhadora e muito simples. Na pratica, sou igual a todas as outras pessoas deste mundo. Bem Vindos a este "meu mundo virtual".

09.12.21

O comunicado da sogra

Ninita

Esta semana, fui informada, simpaticamente (só que não), que iria ter convidados para jantar na noite de Natal.

 

Mas ai que piada

 

Passo a explicar o teor da conversa surreal :

Eu - Ai e tal, eu ja meti as luzes todas. Este ano, ate no jardim ja meti.

Sogra - Eu este ano não meto nada. Para que? Depois vou ver as tuas.

Eu - Ai vai??? (note-se que as luzes são solares, pelo que so se vêm á noite). Então quando é que lá vai?

Sogra - Eu? Eu vou la jantar na noite de Natal.

Eu - Ai vai???? (com cara completamente espantada, de queixo quase no chão)

Sogra - Sim, vou. O teu sogro disse para passarmos aqui os dois, mas eu disse-lhe para irmos a casa da Ninita Maria e do Toino Manel (o meu gajo/filho dela).

Eu - Ok. Tudo bem.

 

Só para vos situar, desde Setembro que estava a familia toda avisada que o Natal ia ser em casa do meu cunhado, irmão do gajo, ao que eu disse logo que não ia, porque ia passar com o meu pai, já que só nos temos um ao outro. Como ia nascer o meu sobrinho, eles não queriam sair de casa com o pequenito tão novinho (vai ter 1 mes e meio). E eu concordei. Fazia exatamente o mesmo. Só que a familia da minha cunhada tambem vai (para falar melhor, estão la sempre enfiados, a toda a hora e a toda instante, em constantes patuscadas como se a casa fosse deles). E são pelo menos 15. E mais pessoas de fora que convidaram (porque são os chamados "sem noção nenhuma naquelas cabecinhas") E os meus sogros não se sentiram a vontade, no meio de toda a gente. Então, toca a fugir para casa da Ninita Maria.

 

E pronto, passamos de 4 a 6. Sem stress. Alguem ha-de cozinhar (infelizmente sou eu) e alguem ha-de limpar (tambem sou eu) e alguem vai comer á fartazana (tambem eu) .

 

Pensar positivo, alguem leva as couves, o bacalhau e o azeite....

17.11.21

Todos prontos para a brincadeira????

Ninita

 

Ora, eu não.

No ano passado na altura do Natal e Fim de Ano, disseram e apregoaram aos mais altos berros, não se juntem no natal. Não façam grandes convivios, não andem de casa em casa. E? Todos fizeram a mesma coisa que ja faziam antes. Lixaram-se literalmente para o que diziam e toca a andar de casa em casa, tipo procissão.

Lá em casa, no Natal (e não me venham cá dizer que estou armada em chica esperta), foi diferente. Ficamos nós os 3 e os sogros. Eramos 5, sendo que os sogros ate ficaram sempre mais afastados e sempre de mascara. Nós os 3 numa ponta, eles os 2 noutra. Jantamos, metemos as mascaras e continuamos na conversa.

No fim de ano, o santo do meu cunhado convidou-nos para ir a casa dele. Casa nova, agora a morar junto com a namorada e tal e toca de juntar la a famelga dela toda (que está la sempre, sempre, sempre enfiada e dar ordens e nem a dormir estão sozinhos, porque descarregam lá os sobrinhos, mas isso, vai ser noutro post). Eu e o meu gajo, simpaticamente dissemos que não. Que obrigada, mas iamos passar em casa. Só a 3 e chegava bem. Ele juntou la cerca de 15 pessoas (e todos os fins de semana estão lá as 15 pessoas, a comer e a beber e o desgraçado a pagar).

Nós, passamos os 3. Fizemos um jantar diferente para os 3, arrumamos a cozinha, fomos buscar jogos e quando nos apercebemos, já era quase meia noite. Festejamos, fizemos maluqueiras e ja fomos todos para a cama, de rastos, eram 4h da manha. A 3. Em familia.

Este ano, estou a espera de ouvir o Exmo Senhor Primeiro Ministro e a Exma Sr.ª Graça Freitas a dizer : não se juntem!!!!! E eu só me apetece dizer : oh meus grandes atrasados mentais, decidiram que o povo andava farto das mascaras, então toca de deixar de ser obrigatorio mascara na rua e nos estabelecimentos mais pequenos (apenas para os clientes, claro). Levantaram uma serie de medidas (que não deviam ter sido levantadas), todas de repente e o pessoal tumba, toca de celebrar, cafes, discotecas ate as tantas, sem mascaras sem o catano. Abriram tudo, espetaculos, futebois e afins e tudo sem mascara. Estavam a espera do que??? De milagres? Claro que os casos tinham de subir. Mas, se abriram, as pessoas claro que aproveitaram e toca de abusar (ha sempre algum espertinho a contornar o que a lei diz e a fazer a sua maneira).

 

E agora? Agora, vamos ouvir a mesma conversa do costume. E sinceramente, ja estou farta.

Mascara? Continuo a usar. Distanciamento? Faço na mesma. Lavar e desinfetar as mãos? Idem idem.

Alem de pensar em mim, penso nos outros. E continuo a fazer tudo normalmente. E juntar-me em natal e fim de ano? Nop, vamos passar a 3 as duas épocas. Porque não temos de andar todos enfiados em casa uns dos outros para passar as festas.

 

Mas preparem bem os ouvidos, porque algo me diz, que vamos voltar a ouvir a mesma lenga lenga do ano passado.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Blog Portugal

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub