Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ninita's

Quem sou eu? Simples, sou uma pessoa normal, que vive numa pequena cidade normal. Sou brincalhona, divertida, trabalhadora e muito simples. Na pratica, sou igual a todas as outras pessoas deste mundo. Bem Vindos a este "meu mundo virtual".

Ninita's

Quem sou eu? Simples, sou uma pessoa normal, que vive numa pequena cidade normal. Sou brincalhona, divertida, trabalhadora e muito simples. Na pratica, sou igual a todas as outras pessoas deste mundo. Bem Vindos a este "meu mundo virtual".

22.05.19

Provas de aferição

Ninita

 

Ora, la vamos nós a ultima etapa do ano.

 

Como se já não bastassem os testes de final do ano, vamos lá meter umas provas de aferição no meio, assim a patrão, para os miúdos andarem aos tombos e ainda por cima, aquelas provas maravilhosas não contarem para nota.

 

Por exemplo, hoje foi a 2.ª parte da prova de Educaçao Fisica. Eu só achei imensa piada ao facto da miúda ter de estar na escola ás 08h15, para a prova as 08h45, mas em que apenas iam fazer 1 exercício, porque eram para fazer de patins, mas os patins da escola estão todos estragados. Havia outra prova, mas também não podem fazer. Ou seja, la foi de burro de carga com o equipamento para fazer 1 exercício... Oh good.

 

E mais : a professora de Historia está possessa com as provas, porque lhe retiraram 1h para a disciplina de Educação Cívica. Ou seja, não consegue dar a matéria toda que deveria e os miúdos têm de ir fazer a prova igual aos miúdos que têm 3h de HGP por semana. Toda a senhora é um poço de indignação e sem duvida que concordo plenamente com ela.


Tenho pena que o ensino esteja cada vez pior e em muitas situações há bons professores que apenas querem ensinar o máximo que conseguirem e que efectivamente se preocupam e que vêm tudo ir por agua abaixo com medidas e cortes e afins.

 

Só tenho uma palavra a dizer aos professores : Coragem senhores, coragem. Porque infelizmente acho que isto ainda não fica por aqui.

 

17.05.19

E novamente a polemica dos livros escolares

Ninita

 

Como se não houvesse nada mais importante para discutir e resolver, lá vem novamente a polémica dos livros escolares.

Porque poucos são reutilizados, porque não há poupança, porque não há verbas ou se calhar ha verbas (ninguem sabe bem)...


Ora porra, falando bem, vão-se lixar, sim???

 

Quer dizer, estão a pensar que livros para os primeiros anos, chegam a casa lindos e imaculados como no primeiro dia?? Senhores, abram os olhos. Há exercícios que ao copiar, demoram imenso tempo e é mais rápido faze-lo no livro. Há textos, em que é preciso sublinhar. Há crianças, senhores, crianças. Sabem o que isto é? Pessoas de tamanho pequeno, que estão a começar a escola e apreender que as mochilas não são brinquedos e que não podem fazer rabiscos nos livros.


Da mesma maneira, que há professores que também estão a apreender que nao podem mandar fazer no livro ou apontar a explicaçao junto ao que está escrito, porque não se podem estragar, riscar e afins.

 

Em anos mais altos, ainda compreendo que queiram os livros impecáveis. Agora, nos mais pequenos, compreendo perfeitamente se forem com folhas a menos e com as palavras difíceis com marcas de terem sido sublinhadas.

Mas, também não concordo com a sua recolha. E porque? Porque os livros dos anos anteriores podem dar jeito. Para matérias que não foram dados, para tirar duvidas, para reverem matérias e resolução de exercícios. Quantos de vós nunca foram buscar os livros dos anos anteriores, para fazer trabalhos, para ir buscar mais informação? Caramba, não fui a única de certeza.

 

Por isso, é que das duas uma. Ou dão os livros e não os pedem de volta (e consideram um beneficio para a educação publica), ou então não os dão. Agora, pedirem a devolução, que me desculpem, mas não concordo.

 

Ah e tal, mas agora vão dizer : mas tu também recebeste os livros. E sim, recebi. Também não os paguei. E também este ano vou ter de os devolver. Infelizmente. Mas também vos digo, que foi uma vez sem exemplo.

Se custa a todos? Custa. mas prefiro andar a comer batatas com batatas e comprar os livros, a receber uma oferta de um estado que dá com uma mão, mas tira com 2 ou 3. Porque afinal, o arrombo nos cofres do estado com esta oferta é muita e temos de poupar para pagar o salário dos que passam o dia a dormir no parlamento; dos que compram tudo e são ricos por causa dos diamantes e depois fazem dividas e dividas aos bancos e o zé povinho que pague; aos que têm não sei quantos carros para andarem a fazer vidinha de político e motorista e segurança; aos que têm um acidente e tem de ser accionada um helicóptero porque o sr. é VIP; aos que recebem ajudas de custo para estarem no parlamento, porque vivem muito longe e afinal têm casa ao lado; aos donos disto tudo, etc, etc.

 

Sim, vejam lá se os vossos filhos entregam os livros sem uma única marca de lápis, senão ainda vos aparece á porta um segurança, a pedir o livro e o valor que ele custou.

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Quem me visitou

contador grátis

Blog Portugal

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D