Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ninita's

Quem sou eu? Simples, sou uma pessoa normal, que vive numa pequena cidade normal. Sou brincalhona, divertida, trabalhadora e muito simples. Na pratica, sou igual a todas as outras pessoas deste mundo. Bem Vindos a este "meu mundo virtual".

Ninita's

Quem sou eu? Simples, sou uma pessoa normal, que vive numa pequena cidade normal. Sou brincalhona, divertida, trabalhadora e muito simples. Na pratica, sou igual a todas as outras pessoas deste mundo. Bem Vindos a este "meu mundo virtual".

08.08.19

Habemos para-choques

Ninita

Ora, ora....


Quem é vivo sempre aparece....

 

Lembram-se da saga do acidente?? E de andar as turras com a seguradora?

 

Depois de 2 meses e 15 dias depois, ja tenho para-choques novo.....


Resultado de imagem para aleluia

 

Claro, que primeiro foi preciso a moça dos seguros, com quem até tenho alguma confiança, passar-se da marmita e dizer umas valentes para resolverem o problema. Mas que foi automático, foi. Ligaram-me logo da oficina para me virem buscar o carro e meterem o para-choques.

 

E eu com medo, que ia ficar uma coisa esperta.... Afinal, ficou bem catita.

Demorou? Sim! Muito! Demais! Mas, está resolvido. Finalmente.


Agora, só tenho 1 trabalho : evitar que me batam outra vez.

 

Por isso, senhores condutores da santa parvalheira, que nem os piscas sabem usar, tenham a bondade de quando virem esta gaja a chegar, se afastem, sff. E aproveitem enquanto peço com bons modos, sim?

 

Obrigada pela atençao

27.05.19

A azarenta, parte 350

Ninita

 

Raio para a gaja, que não sabe estar quieta....

 

Sinceramente, este mundo anda perdido.


Imaginem :

6.ª feira, 18h45. Depois de uma semana de loucos, sair e passar no café onde o pessoal se junta e onde mal se entra, com cara de derrotada, nos espetam logo com uma Mini Super na mão, bem fresquinha e nos fazem dar logo uma gargalhada, daquelas de fazer saltar as pedras da calçada.

Mini na mão, amigos a dizerem babozeiras, gelado na mão da criança e tudo diria que era o começo de uma bom fim de semana. Só que não.....

 

Uns amigos saem para irem a casa e passado nem 1 minuto ligam a dizer : podes vir aqui ao estacionamento? E eu só disse : já me bateram no carro!

Nem por aposta. Embrulha !

 

E eu a pensar, bem, chego lá e está lá a pessoa.

Qual que? Um carro com para choques de ferro, mandou-me uma caqueirada a fazer marcha atrás (daquelas que arrepiam) e seguiu a sua vida, como se nada se tivesse passado. E com gente a ver.....

 

ora, la fui eu ver o meu boguinhas.. Para choques com uma moça e rachado. Mas que bem. A grelha a abanar toda (nem sei como estará por dentro). Ate a matricula esta estranha. E as oticas. E o capon. Parece que encolheu uns milimetros. Nem sei o que lá está.

 

La fui eu a GNR, mas os meus amigos que não são de se ficarem a rir, foram a procura da pessoa. Deram-me a matricula que tinham visto, para fazer a queixa e la foram eles. E não é que encontraram??? Um miúdo, que nem cara tem para levar 2 chapadas. Uma criança.....

Só lhe disseram, vais já a minha frente a GNR que a moça a quem bateste, esta lá a fazer queixa.

 

La aparece o rapazito, a tremer que nem varas verdes. A pedir desculpa por me ter batido (e eu em brasa que se pudesse tinha-lhe dado 2 pares de estalos).

 

Resumindo, a noite, tivemos de ir ao local com a GNR para eles fazerem as medições aproximadas e prepararem o auto para os seguros.


La estava o moço, com o pai. Perguntei : porque fugiste? Respondeu : assustei-me. Perguntei : a quanto tempo tens a carta? Respondeu : 2 meses. Oh pá, caiu-me tudo.

 

Pensei varias vezes porque fui fazer queixa, porque não me calei. Tive pena do miúdo. Cometeu um erro. E eu fui logo a matar. Mas porra, o carro custou-me a pagar. Em 18 anos de carta, nunca tive um acidente e já varias pessoas bateram no meu carro e fugiram. Desta vez, fiquei tão cega, que fiz queixa. E se o moço fica sem carta? Oh pá, tive pena. Derreteu-se-me o coração. Mas já está. Assumiu que errou. E verdade, hoje a tarde já estava na companhia de seguros a accionar o seguro e a tratar de tudo. Foi responsável.

 

Mas a mim custou-me. A serio. Custou.

 

Espero que tenha aprendido. Valia mais falar logo, perguntar de quem era e resolvia-se tudo na hora. Sem stress, sem confusões.

 

Mas vou ficar sempre a pensar nele.

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Quem me visitou

contador grátis

Blog Portugal

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D