Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ninita's

Quem sou eu? Simples, sou uma pessoa normal, que vive numa pequena cidade normal. Sou brincalhona, divertida, trabalhadora e muito simples. Na pratica, sou igual a todas as outras pessoas deste mundo. Bem Vindos a este "meu mundo virtual".

Ninita's

Quem sou eu? Simples, sou uma pessoa normal, que vive numa pequena cidade normal. Sou brincalhona, divertida, trabalhadora e muito simples. Na pratica, sou igual a todas as outras pessoas deste mundo. Bem Vindos a este "meu mundo virtual".

24.06.20

O covid que vá ver se chove

Ninita

 

Sinceramente, como já devem ter reparado, ando com demasiado tempo livre. 

Tanto, que publico sei lá quantas vezes.

 

O estamine, sempre foi e sempre vai ser, o sítio onde venho, para desabafar, falar de tudo e mais alguma coisa e ao mesmo tempo de nada.

E nos últimos dias, tem sido a minha companhia. Tenho lido muito, comentado pouco, e escrito muito. E tem-me feito tão bem.

 

Sou a chamada "pilha Duracell", porque costumo ter energia para dar e vender. E detesto estar quieta. Mas estes meses, já mexem demasiado comigo.

Sinto-me triste por não poder trabalhar, triste por não conseguir arranjar soluções que me façam voltar ao serviço. Cansada de estar enfiada nestas paredes. E nós últimos dias, sinto-me muito sozinha. Carente. Afastada.

Todos os amigos já trabalham (graças a Deus) e eu sou a única que fica em casa. Logo, não posso ligar a ninguém durante o dia, porque estão todos a trabalhar.

A noite, também não lhes ligo, pq chegam cansados e querem descansar (sortudos), e por mais que saiba que estão lá, custa-me não os ter ao meu lado. Mas todos têm a sua vida, claro. E isso eu nem discuto.

 

Sei que o gajo vem sábado, para vir cantar os parabéns a Pirralha, mas mesmo assim, estou triste. Porque vem, fica 4 dias e vai embora outra vez. E eu, vou continuar em casa. 

 

Queria tanto ter alguma coisa para fazer. O meu trabalho faz-me tanta, mas tanta falta. Os colegas, o patrão, o café a meio da manhã na nossa "casinha". Os embroglios e problemas para resolver. As soluções quase impossíveis para encontrar. Tudo me faz falta.

 

Sei que tenho a Pirralha que dá "água pelas barbas", mas já está noutra idade. As aulas são só auto-avaliacao e já se acabaram os trabalhos, pelo que só vai marcar presença. E depois vai falar com as amigas.

 

E eu? Ora bolas, continuo a espera q o telemóvel toque. Que alguém se lembre de mim, que alguém me pergunte alguma coisa. Que alguém apareça para me chatear a mona e darmos umas risadas. Porque eu sou a única que continua assim.

 

Por isso, Covid, vai-te foder. Assim a boca cheia. Estragaste o ano a toda a gente, e a mim, nem se fala. Tiraste-me tanta coisa e tanta coisa que não pude fazer por tua causa. Por isso, vai com o carvalho, para o raio que te parta, que já nem consigo ouvir o teu nome.

 

E não voltes. Nunca mais. 

20.05.20

Sem inspiração, sem rumo e sem nada

Ninita

Este ano está a ser muito, muito difícil. 

 

Começamos com o gajo aleijado, quando quase se matou. Passou o ano de muletas e passado 1 mês já pode ir trabalhar. 

 

Depois, está merdice da pandemia. Lá veio o gajo a trotes, para casa, sem receber. Yeah. 

 

Eu, entretanto, fiquei em layoff. Não há vendas, trabalho nenhum, só cancelamentos e sem previsão nenhuma de boas noticias. 

 

Depois faleceu a minha mãe. Nem preciso de escrever mais nada. 

 

Depois, lá foi o gajo embora e eu cá, sozinha. Sem poder trabalhar, com a pirralha nas aulas. 

 

Esta a ser duro. Não há nada que me distraia. Já plantei flores, especiarias, fiz um banco para o jardim. Mas não chega. Falta o trabalho que me ia ocupar a mente e fazer tão bem. Mas não posso ir. Nem sei quando volto. Nem sei, se depois do lay-off vai haver trabalho para mim. Nem sei se o chefe vai conseguir aguentar o barco. 

 

Raio para esta merda. Estou farta de notícias, de pandemia, de covid. 

 

Sei que devemos pensar que melhores dias virão, mas no meio de tanta coisa, não é fácil levantar a cabeça. 

 

So espero, que um dia, possa sair a rua e dizer : e ficou tudo bem. 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Blog Portugal

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D